quinta-feira, 18 de julho de 2013

Estupro Espiritual

Fuja Ana.
Corra para bem longe, leve seu corpo daqui.

Não deixe que os monstros te alcancem e caso alcancem, leve sua mente daqui.
Leve-a para bem longe, para o lugar mais feliz que encontrar em suas memorias.

Não deixe que os monstros adentrem tua mente, nem em teu local sagrado e caso adentrem, liquide teu espirito e deixe-o escorrer pelo ralo.

Deixe-o correr pelos encanamentos do mundo, para o mais profundo dos esgotos.
E quando alcança-lo assegure-se de clareá-los, pois as profundezas dos esgotos são repletos de escuridão. Clareia-os, Ana.

Para que teu espirito não seja corrompido pela escuridão, assim como aconteceu com estes monstros que agora correm atrás de teu corpo nu.

Não, Ana.
Você não correu o suficiente.

Não, Ana.
Você não encontrou teu lugar feliz, nem mesmo em tua própria mente.

Agora só lhe resta deixar teu espirito escorrer. Escorrer para o mais profundo dos esgotos e reze para que os monstros não saibam nadar.

Pois caso os monstros sejam exímios nadadores espirituais. Não existirá onde mais se esconder.

E tua alma será corrompida e você fará parte da corrupção.
Uma corrupção que irá destroça-la pelo o resto de tua vida. 

- Lágrimas de Gasolina