domingo, 23 de junho de 2013

Luvas Rosas

Há um par de luvas em minha mesa de cabeceira 
Mas não é qualquer par de luvas, são luvas rosas 
Me pergunto como foram parar aqui
Faz meses que uma mulher não entra em meu apartamento 
 Guardo as luvas no fundo de uma velha gaveta 
 E na manhã seguinte lá esta ela novamente, na minha mesa de cabeceira a me fitar 
 Os dias se seguiram assim 
 Cansado da brincadeira, decidi joga-la no lixo 
 Mal sabia que ela retornaria, desta vez acompanhada 
 E no meio da noite acordo assustado 
 Há alguém sentado ao pé da minha cama 
 Esta escuro demais para ver quem é 
 Antes mesmo de conseguir alcançar o abajur a criatura pula em cima de mim 
 Colocando suas fortes mãos em meu pescoço 
 Sinto o ar se esvaindo de meus pulmões
Já não consigo mais lutar 
 Meus olhos estão se fechando lentamente  
E a ultima coisa que vejo é o par de luvas rosas 
 Em minha mesa de cabeceira 

- Dama da noite