quinta-feira, 23 de maio de 2013

13 090 610


Você pode enviar-me um desenho.
Me escondia em meio as crateras. Mas qual a graça de um
esconde-esconde solitário?
No ar, alcançava as mais incríveis façanhas, as mais lindas piruetas.
Mas qual a beleza em não ser observado?
Corria, sorridente, por um solo tão branco quanto o sorriso de Deus, 
rumo ao encontro de meu amor. Mas como continuar quando não
há um amor?
Lembrava-me de uma antiga piada e sorria. Mas não havia ao meu lado
ninguém para sorrir comigo.
Não havia nem um amigo. Nem sete bilhões.
Não havia rosas nem raposas, gordos ou magros, Harrys nem Ronys.
Pode parecer, mas nem sempre é divertido morar na lua,
Se você quiser, você pode enviar-me um desenho
- Dedos Azuis